Artigo – De quem é a culpa? – por Tony Gel* - Blog do Edvaldo Magalhães

10 de junho de 2017

Artigo – De quem é a culpa? – por Tony Gel*


As leis da natureza precisam ser respeitadas. Li, em um desses sempre lúcidos artigos de Gustavo Krause, ex-ministro de Recursos Hídricos e Amazônia Legal, esta verdade: “a Terra é uma morada pequena, viva e frágil”. Em 2010, a natureza fez um doloroso alerta. Várias cidades da Mata Sul foram atingidas por fortes chuvas, calamidade que se repete agora, sete anos depois, na mesma região. 
A agonia coletiva naquelas cidades só não tem sido nas proporções de 2010 graças às providências preventivas tomadas pelo Governo do Estado. Pasmem! Em 2010, o governo estadual agiu com rapidez,,elaborando vários projetos de barragens para contenção de cheias. Pactuou com o governo federal e obras foram iniciadas. O Estado, cumprindo a parte que lhe cabe, concluiu Serro Azul, a mais importante barragem de contenção de cheias na Zona da Mata Sul, enquanto que o governo federal ainda deve a contrapartida. 
Nestes últimos sete anos, o Ministério da Integração Nacional passou pelo comando de sete ministros: Geddel Vieira Lima, João Santana, Fernando Bezerra Coelho, Francisco Teixeira, Gilberto Occhi, Josélio de Andrade Moura e Helder Barbalho. Com uma média de um ministro a cada ano, não há planejamento que se sustente! Está claro que houve solução de continuidade. Se todas as barragens projetadas tivessem sido concluídas, com certeza os efeitos provocados pelas fortes chuvas dos últimos dias teriam sido bem menores. 
Essas obras não estão prontas porque o governo federal não cumpriu a sua parte. É público e notório que, em algumas dessas cidades atingidas, o código de obras não é respeitado, mesmo depois do ocorrido em 2010. Constroi-se de qualquer jeito e em qualquer lugar, sem licença e sem fiscalização dos órgãos municipais responsáveis pela organização urbana e rural e de controle do uso do solo. 
A relação predatória do homem com o meio ambiente continua com o desmatamento, a destruição das matas ciliares e o consequente assoreamento dos rios e estuários. A chuva é uma bênção! Ela é muito bem vinda! A culpa não é da chuva! Nem é dos rios.
*Tony Gel é deputado estadual