Vereador solicita que a Prefeitura de Caruaru instale bicicletários - Blog do Edvaldo Magalhães

18 de agosto de 2017

Vereador solicita que a Prefeitura de Caruaru instale bicicletários


A mobilidade urbana é o foco de um anteprojeto de lei apresentado pelo vereador Tafarel, na reunião desta quinta-feira (17), no Poder Legislativo de Caruaru. O anteprojeto de lei solicita a prefeita Raquel Lyra, que elabore com base no requerimento, uma lei para regulamentar a instalação e a utilização de bicicletários e paraciclos nos equipamentos públicos municipais e nas ruas da cidade.

Com a elaboração por parte do poder executivo da lei, ficará regulamentada a criação de espaços públicos, ou a destinação de espaços públicos já existentes para servirem de estacionamentos para bicicletas em locais de grande circulação de pessoas, como escolas, avenidas, órgãos públicos, entre outros.

A instalação de bicicletários e paraciclos é uma necessidade crescente na maior cidade do interior de Pernambuco, que sofre com graves problemas relativos a mobilidade urbana, que pouco avançou nos últimos anos. Por outro lado, é cada vez maior o número de caruaruenses adeptos de utilizar a bicicleta não apenas para lazer, mas como meio de transporte.

Para Tafarel, investir na mobilidade urbana e incentivar o uso das bicicletas como transporte é um dever do poder público. “Quando se instala um bicicletário ou paraciclo, estamos mostrando as pessoas que elas podem se locomover com a sua bicicleta pela cidade, porque, o poder público está lhe dando um apoio, um incentivo a mais. E as consequências são sempre positivas, porque teremos cada vez menos carros e motocicletas nas ruas, diminuindo consequentemente o trânsito e os congestionamentos um problema cada vez mais presente no nosso cotidiano”, destaca.

Por se tratar de um anteprojeto de lei, a propositura deve ser apresentada em forma de requerimento, para após a aprovação do plenário da Câmara Municipal, ser analisada pelo poder executivo, que pode ou não elaborar uma lei com base no anteprojeto, já que a regulamentação do tema é de responsabilidade do poder executivo. 


(Foto: Vladimir Barreto/ Secom Poder Legislativo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário