Centro de Zoonoses de Caruaru passará por treinamento de prevenção a febre amarela - Blog do Edvaldo Magalhães

18 de janeiro de 2018

Centro de Zoonoses de Caruaru passará por treinamento de prevenção a febre amarela


Será realizado na próxima segunda-feira (22), às 9h, um treinamento para os profissionais do Centro de Zoonoses de Caruaru com o objetivo de monitorar e prevenir o aparecimento de febre amarela no município, já que o vírus foi identificado em algumas regiões do país.
“Neste primeiro momento vamos preparar a equipe do Centro de Zoonoses para coleta e envio de amostra de animais encontrados mortos com suspeita de febre amarela. Vamos nos preparar para a possibilidade da doença chegar à cidade, já que temos uma circulação de pessoas muito grande devido à sulanca”, explicou o Gerente Geral da Vigilância em Saúde, Paulo Florêncio.
No segundo momento, os profissionais vão conversar com os coordenadores dos parques da cidade, onde existem algumas espécies de macaco, tipo sagüi, para saber o procedimento e os cuidados que se deve ter com o aparecimento de um animal morto.
Febre Amarela – Com o atual surto de febre amarela no Brasil, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) busca esclarecer o papel dos macacos no ciclo da doença, que, assim como os humanos, são apenas vítimas do vírus. A doença que é caracterizada como infecciosa aguda, não contagiosa, febril e de natureza viral, tem caráter sazonal, ocorrendo mais frequentemente entre os meses de dezembro a maio, quando fatores ambientais (como o aumento de chuvas e de temperatura) propiciam o aumento da densidade dos vetores (mosquitos). O vírus da febre amarela possui dois ciclos básicos: urbano e silvestre. No ciclo silvestre a transmissão envolve principalmente primatas não-humanos (PNH), ou seja, os macacos e algumas espécies de mosquitos transmissores, sendo os dos gêneros Haemagogus e Sabethes os mais importantes na América Latina, e Haemagogus janthinomys a espécie que mais se destaca na perpetuação do vírus no Brasil. Os macacos são infectados ao serem picados por mosquitos, em período de viremia (presença do vírus no sangue). Os humanos suscetíveis podem ser picados por mosquitos infectados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário