De prima: Paredão de Jucazinho ainda não acumula água - Blog do Edvaldo Magalhães

2 de abril de 2018

De prima: Paredão de Jucazinho ainda não acumula água



As fotos publicadas no Blog do Edvaldo Magalhães foram registradas no paredão da Barragem de Jucazinho na manhã desta segunda-feira (2). A água da chuva do último fim de semana não chegou no paredão ainda. 

Em entrevista a Rádio Liberdade, o gerente regional da Compesa, Mário Heitor, afirmou que a Barragem do Prata acumulou 2% de água nesse fim de semana e está com mais de 80% de sua capacidade, abastecendo 10 municípios, enquanto que Jucazinho continua em colapso total.

Nota da Compesa

A Compesa esclarece que não é verdadeiro o vídeo que está circulando na Internet de que a Barragem de Jucazinho teria acumulado água nos últimos dias. Apesar de ter chovido 434 milímetros em algumas cidades que formam a Bacia do Capibaribe, essa quantidade não foi suficiente para alterar o atual quadro de colapso.

Jucazinho está sem água desde setembro de 2016, em decorrência de severa seca que castigou a região. O manancial tem capacidade para acumular 327 milhões de metros cúbicos de água e era responsável pelo abastecimento de 15 municípios da região Agreste: Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe, Toritama, Riacho das Almas, Passira, Cumaru, Salgadinho, Surubim, Casinhas, Vertentes, Vertente do Lério, Santa Maria do Cambucá, Frei Miguelinho, Bezerros e Gravatá, além de distritos e povoados desses municípios.

De acordo com o setor de meteorologia da Apac, o período chuvoso da região é entre abril e julho. As chuvas dos últimos dias permitem o plantio de pastagem e podem encher pequenas barragens. A maior parte dessas chuvas do começo do inverno infiltra no solo, o que vai permitir que as próximas chuvas escorram para o leito do rio nos meses seguintes. Segundo ainda os meteorologistas da Apac, a previsão para o trimestre abril-maio-junho é de chuvas dentro da média histórica.


Nenhum comentário:

Postar um comentário