Centro Integrado de Monitoramento e Gestão de Eventos vai atuar com 45 câmeras no São João de Caruaru - Blog do Edvaldo Magalhães

31 de maio de 2018

Centro Integrado de Monitoramento e Gestão de Eventos vai atuar com 45 câmeras no São João de Caruaru

Foto/Arquivo de 2016

O esquema de segurança para o São João de Caruaru de 2018 vem sendo trabalhado há meses em reuniões organizadas pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Secop) junto com a Secretaria de Defesa Social (SDS), Polícias Militar e Civil, Destra e Corpo de Bombeiros. O objetivo é articular uma festa ainda mais segura para os caruaruenses e turistas de toda a região.

Neste ano, no Centro Integrado de Monitoramento e Gestão de Eventos - CIMGE, que vai funcionar no Espaço Cultural, 45 câmeras instaladas no pátio e na estação ferroviária, até o Polo Azulão, farão o monitoramento da área. “Além das 45 câmeras, contaremos, ainda, com as 30 câmeras da Destra”, explica o secretário de Ordem Pública, Coronel Luís Aureliano.

A Prefeitura Municipal de Caruaru, através da Secop, está trabalhando, também, no apoio para estadia e logística dos policiais militares que vêm de todo o estado para cuidar da segurança na maior festa junina de Pernambuco. “A Secretaria de Ordem Pública garantiu a estrutura logística dos policiais que vieram para cá trabalhar em 2017 e vamos dar continuidade ao trabalho este ano, com algumas inovações”, conclui o Coronel.

Desde o São João 2017, novas medidas foram tomadas para melhorar a segurança, não apenas no Pátio do Forró, mas em toda a cidade nos dias de shows. Ano passado, houve uma redução de 38% nos índices de violência, - segundo dados da Polícia Militar.

Entenda o CIMGE:

O Centro Integrado de Monitoramento e Gestão de Eventos (CIMGE) é um sistema de controle de ocorrências, que auxilia os gestores na qualidade do atendimento ao usuário, com um tempo de resposta muito mais rápido e contribui para uma ação mais coordenada entre os setores que estão no Centro de Monitoramento.

O local disponibiliza de 15 espaços com computadores, visão ampla das câmeras de monitoramento e sala de crise para reuniões emergenciais. Participam deste projeto, coordenado pela Secretaria de Ordem Pública, as Polícias Militar, Civil e Federal, Bombeiro Militar, Destra, Fundação de Cultura e Turismo e secretarias municipais como Secretaria de Urbanismo e Obras, Serviços Públicos, Saúde, Política para Mulheres, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Procon, Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Economia Criativa, Secretaria da Fazenda e Imprensa e Comunicação, e Juizado do Forró, que conta com serviços do Poder Judiciário e Ministério Público de Pernambuco, além do Escritório de Práticas Jurídicas do Centro Universitário Asces-Unita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário