Chá das Mães do Lar da Esperança acontece nesta quinta-feira (3) - Blog do Edvaldo Magalhães

2 de maio de 2018

Chá das Mães do Lar da Esperança acontece nesta quinta-feira (3)


Na próxima quinta-feira (03), acontecerá no WA Hotel, a partir das 17h, o chá beneficente do Lar da Esperança, organizado pela promoter Cleide Santos e com o apoio de parceiros como Caruaru Shopping e WA Hotel. A causa foi abraçada e toda renda será revertida para despesas do Lar que acolhe pacientes que estão em tratamento contra o câncer e não tem onde ficar hospedadas em Caruaru. Idealizado pelas amigas: Soraya Bezerra Lucena, Maria do Carmo Costa, Rosa Borborema e Ynalda Alves, O Lar da Esperança existe há três anos e sobrevive das doações de 70 parceiros.
O Lar da Esperança foi idealizado inicialmente para atender pacientes mulheres e acompanhantes (também mulheres), no entanto oferece refeição para homens que estão em tratamento. O Lar já acolheu pacientes de cidades como: Afogados da Ingazeira, Ibimirim, Arcoverde, Pesqueira e até mesmo de outros estados como a Paraíba. Ao longo desses três anos foram setecentos pacientes acolhidos. Cada dia da semana fica sob a responsabilidade de cada uma das fundadoras para receber as pacientes que chegam na casa. “Precisava fazer algo pelo próximo e doar meu tempo para fazer o bem, hoje sou feliz em desenvolver esse trabalho” disse Soraya Bezerra uma das organizadoras.
A casa que acolhe as mulheres tem espaço amplo, com área de convivência, sala, quartos, cozinha, seis refeições diárias e conta com quatro funcionários. A dona de casa, Adriana Pereira, que após um tratamento de cinco anos contra um câncer de boca, está curada da doença e fala da importância do Lar na sua recuperação “Vou receber alta do meu tratamento na próxima semana e se não fosse o Lar não sei como seria, pois não tenho condições de pagar um local para ficar e não tenho pacientes aqui” diz feliz. Natural do distrito de Mimoso, Pesqueira, ela é casada mãe de quatro filhos e para fazer o tratamento no Hospital do Câncer no Recife, era acolhida no Lar da Esperança, onde pegava o transporte para ir ao hospital.

Nenhum comentário:

Postar um comentário