Geraldo Alckmin retorna à Caruaru após 12 anos - Blog do Edvaldo Magalhães

23 de junho de 2018

Geraldo Alckmin retorna à Caruaru após 12 anos


O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, prestigiou na noite desta sexta-feira (22) o São João de Caruaru. Após receber correligionários no Sítio Macambira, de propriedade do ex-governador João Lyra Neto, ele seguiu para o Monte Bom Jesus, e depois Estação Ferroviária e Parque de Eventos Luiz Gonzaga.
Na comitiva, a prefeita de Caruaru, Raquel Lyra, e os deputados federais Bruno Araújo e Mendonça Filho, ex-ministro da Educação, a deputada estadual Terezinha Nunes.
Na Estação Ferroviária, o presidenciável concedeu entrevista coletiva, onde começou falando sobre o projeto de segurança lançado na pré-candidatura.
Alckmin, que foi governador de São Paulo por quatro mandatos, disse que vai criar a Agência Nacional de Inteligência para combater o tráfico de drogas e de armas na fronteira e Guarda Nacional, em caráter permanente, para ajudar os Estados, além de fazer parceria com os municípios, visando reduzir os índices de assassinatos no País.
Geraldo Alckmin afirmou também que vai investir em infraestrutura de rodovia, ferrovia e portos, e que vai fazer do Brasil um canteiro de obras para gerar emprego e renda.

Alckmin esteve em Caruaru, no dia 23 de junho de 2006, quando também era pré-candidato a Presidência da República, e falou sobre o retorno a cidade após 12 anos: “Estou mais amadurecido. Quando era estudante eu visitei a Cora Coralina no projeto Rondón e ela falou para nós que éramos muito jovens, que todos estavam matriculados na escola da vida, onde o professor é o tempo e ele nos ensina. Estou mais preparado, mais amadurecido. O desafio é maior, o Brasil piorou muito nesses 12 anos do PT, essa é a realidade. O desemprego no país, especialmente entre os jovens. Não é um quadro simples, mas tem como recuperar e temos experiência para isso. Naquela eleição eu tive 40 milhões de votos e perdi para o Lula. Tinha a reeleição e esse ano não temos, quem disputa a reeleição tem um quadro favorável e isso não vai ocorrer”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário