Matadouro Público de Caruaru será privatizado a partir do próximo mês de julho - Blog do Edvaldo Magalhães

19 de junho de 2018

Matadouro Público de Caruaru será privatizado a partir do próximo mês de julho


Fonte: Rádio Liberdade
O Matadouro Público de Caruaru, Agreste pernambucano, será privatizado a partir do dia primeiro de julho próximo. O assunto foi tema de reunião nessa segunda-feira (18) realizada pela Associação dos Criadores, Marchantes e Fornecedores de Carnes de Pernambuco. Outro encontro foi agendado para esta quarta (20), às 15h, e haverá nova reunião no dia 27 com todos os marchantes.
A atuação da parceria público privada no Matadouro terá duração de dois anos, com fiscalização das Secretarias de Feiras e Mercados, Finanças e Urb. Durante este prazo, haverá construção de um novo Matadouro Público, que será transformado em frigorífico.
No novo modelo, a carne passará por processo de resfriamento, antes de ser posta à venda, se adequando a futura estrutura do açougue público, localizado no Parque 18 de Maio, que passará por reforma. Com isso, os produtos serão expostos em balcões refrigerados.
O atual gerente do Matadouro Público, Gilberto de Dora, vai continuar no cargo após ser eleito, por unanimidade, pelos membros da diretoria e conselho fiscal da Associação dos Criadores, Marchantes e Fornecedores de Carnes de Pernambuco.

Nota da Prefeitura
A Prefeitura de Caruaru, através da Secretaria de Serviços Públicos, dará continuidade às melhorias do Matadouro Público de Caruaru. Para tanto, será assinado pela prefeita Raquel Lyra, na próxima quarta-feira (20), às 12h, no Matadouro Público, a Ordem de Serviço para novas obras no local. A execução será em parceria com a Associação de Criadores, Marchantes e Fornecedores de Carne de Pernambuco.

Desde o início da gestão, o Matadouro é uma das maiores preocupações da prefeita, que irá transformá-lo, com as benfeitorias, em um Frigorífico Regional, no qual as prioridades serão higiene, novas tecnologias, instalações adequadas e equipamentos modernos, tudo de acordo com as normas dos órgãos fiscalizadores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário