PRF registra redução da violência na Operação Independência em Pernambuco - Blog do Edvaldo Magalhães

10 de setembro de 2018

PRF registra redução da violência na Operação Independência em Pernambuco


Entre quinta-feira (06) e domingo (09), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou 45 acidentes nas rodovias federais de Pernambuco, com 31 feridos e nenhuma morte. Durante a Operação Independência do ano anterior, que teve um dia a mais, foram registrados 66 acidentes, com 45 feridos e sete mortes. Comparando-se a média da quantidade de ocorrências, foram verificados 11,25 acidentes por dia este ano e 13,2 no ano anterior. 
Um dos acidentes envolveu três veículos no domingo (09), às 22h15, na Serra da Quitéria, BR-104, entre Caruaru e Agrestina, no Agreste de Pernambuco. O motorista de um carro entrou na contramão da rodovia, colidiu na lateral de uma van e em uma caminhonete. O condutor do carro se evadiu do local. A caminhonete caiu de uma ribanceira, mas ninguém ficou ferido. 
Em quatro dias foram fiscalizados 2.370 pessoas e 1.918 veículos, sendo emitidas 852 autuações por diversas irregularidades, como ultrapassagens indevidas (80), não uso do cinto de segurança (42), falta da cadeirinha (6) e do capacete (3). Além disso, foram registradas 633 imagens de radar por excesso de velocidade, entre elas um veículo flagrado a 176 km/h, em Caruaru, na BR-232. 



No combate à embriaguez ao volante foram realizados 829 testes com o bafômetro, sendo emitidas 21 autuações e presos quatro motoristas que estavam sob efeito de álcool. 
A PRF também realizou 42 auxílios a motoristas que tiveram defeitos mecânicos ou se envolveram em acidentes sem vítima nas rodovias, e alcançou 157 pessoas através de abordagens educativas. 
Ao todo, oito pessoas foram detidas, por embriaguez ao volante e com mandados de prisão em aberto por homicídio, roubo e receptação. A fiscalização a caminhões resultou no transbordo de 12,1 toneladas de carga com excesso de peso.

Informações e fotos: Polícia Rodoviária Federal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário