Secretarias municipais de Caruaru promovem blitz do Setembro Amarelo - Blog do Edvaldo Magalhães

13 de setembro de 2018

Secretarias municipais de Caruaru promovem blitz do Setembro Amarelo


Como parte da programação do Setembro Amarelo, alusivo ao Dia Internacional de Combate e Prevenção ao Suicídio, pontuado na última segunda-feira (10), as secretarias de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Saúde, Educação e de Política para Mulheres de Caruaru estarão promovendo uma ação de panfletagem nesta sexta-feira (14) no Espaço Major Clementino (ao lado do Grande Hotel). O material a ser distribuído traz informações de alerta e responsabilidade que cada pessoa deve ter com a própria vida e com a vida do próximo.

A ação faz parte de uma série de atividades alusivas ao Setembro Amarelo, que vêm sendo desenvolvidas através de um trabalho integrado e intersetorial da Prefeitura de Caruaru, que se estende para os serviços das secretarias envolvidas, tais como Cras, USF’S, NASF’s, Caps e escolas. Na sexta-feira da próxima semana, 21 de setembro, será a vez de reunir psicólogos, psiquiatras, assistentes sociais, pedagogos e acadêmicos no II Fórum de Combate e Prevenção ao Suicídio de Caruaru, previsto para acontecer das 08h às 12h, no auditório da Unifavip.

Nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), as atividades iniciaram no último dia cinco deste mês na unidade de Pau Santo, Zona Rural do município, com palestra para aquela comunidade. Outras sete unidades entraram na programação das rodas de diálogos que estão sendo realizadas sobre prevenção ao suicídio para os usuários de programas sociais como “Leite para Todos” e “CadÚnico”, nos CRAS Bonança, Xicuru, Itaúna, Taquara, Salgado, Malhada de Pedra e Maria Auxiliadora. 

Diálogo preventivo

O Setembro Amarelo é uma campanha criada com o intuito de informar as pessoas sobre o suicídio, uma prática que normalmente é motivada pela depressão e que mesmo com tantos casos notórios crescentes a cada ano, ainda existe uma expressiva barreira para falar sobre o problema.

O principal objetivo da campanha é a conscientização sobre a prevenção do suicídio, buscando alertar a população a respeito da realidade da prática no Brasil e em todo o mundo. Para o Setembro Amarelo, a melhor forma de se evitar um suicídio é através de diálogos e discussões que abordem o problema. Por isso, que durante todo o mês de setembro, são realizadas diversas ações a fim de sensibilizar a população e os profissionais da área de saúde para os sintomas desse problema e para a saúde mental, fazendo-os entender que isso também é uma questão de saúde pública.

Números alarmantes

Durante todo o mês de setembro, diversas ações são realizadas no Brasil e no mundo com o objetivo de alertar a população a respeito do suicídio, já que a prática é a segunda principal causa de morte entre os jovens de 15 à 29 anos. 

A rejeição da sociedade por conta da orientação sexual pode ser um dos fatores para desencadear a depressão nos gays, resultando muitas vezes em episódios de suicídio. É o que revelou uma pesquisa realizada pela University College Cork, na Irlanda, e publicada no Journal of the American Medical Association, onde cerca de 40% dos homossexuais adolescentes afirmaram que já pensaram, planejaram e até tentaram dar fim à própria vida por conta da sexualidade. 

Esse número cai para 15% para aqueles que se identificam como heterossexuais. O desejo suicida é maior entre as mulheres lésbicas. Para nos bissexuais, a mesma situação se apresenta para 30% dos participantes da pesquisa, desta parcela, 46% dos entrevistados afirmaram ter tido pensamentos suicidas em 2017. O relatório ouviu 15.624 adolescentes LGBT.

Nenhum comentário:

Postar um comentário