Case Caruaru ganha novo espaço para audiências concentradas da Justiça - Blog do Edvaldo Magalhães

29 de novembro de 2018

Case Caruaru ganha novo espaço para audiências concentradas da Justiça


O Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) Caruaru, administrado pela Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase), ganhou um novo espaço para realização de audiências concentradas da Justiça. O objetivo é permitir que socioeducandos tenham seus processos reavaliados pela Vara Regional da Infância e Juventude dentro da própria unidade de internação, dando celeridade às demandas e evitando deslocamentos e gastos desnecessários. A mobília da nova sala foi cedida pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Caruaru (Comdica) durante ato de formalização ocorrido no Case Caruaru.

A novidade foi acompanhada pelo juiz titular da Vara Regional da Infância e Juventude de Caruaru, José Fernando Santos, responsável por presidir as audiências. Em visita ao Case, ele afirmou ter a intenção de intensificar o número de mutirões do Judiciário no local. Nessas sessões, os casos dos internos são analisados com base em relatórios produzidos pelas equipes técnicas da unidade, que levam em conta, por exemplo, o comportamento e o envolvimento dos socioeducandos em atividades pedagógicas. Um diferencial, além da avaliação de vários processos em um período de tempo menor, é a possibilidade de contato direto entre o magistrado e os adolescentes, o que oportuniza a constatação dos avanços deles no cumprimento da medida socioeducativa.


Foram doadas três mesas e sete cadeiras, que acomodarão o juiz, as promotoras de Justiça e os defensores públicos que atuam na comarca, além de um computador com impressora e webcam para uso nas audiências. Estiveram presentes no ato a presidente do Comdica Caruaru, Verônica Alves da Silva, e o diretor geral de Gestão de Administração e Finanças da Funase, José Cícero Lopes, que assinaram o termo de cessão dos equipamentos. Também prestigiaram o momento a diretora geral da Política de Atendimento da Funase, Íris Borges, e o coordenador geral do Case Caruaru, Paulo Pinto.

Imagens: Divulgação/Funase

Nenhum comentário:

Postar um comentário