Ex-secretários estaduais de Saúde são homenageados - Blog do Edvaldo Magalhães

20 de dezembro de 2018

Ex-secretários estaduais de Saúde são homenageados


O secretário estadual de Saúde, Iran Costa, homenageou, nesta quinta-feira (20.12), na sede da Secretaria Estadual de Saúde (SES), no Bongi, os 28 gestores que já passaram pela pasta desde o início de sua fundação, há quase 70 anos. Um memorial com foto de cada antigo gestor, com seu respectivo tempo de gestão, foi inaugurado na SES. A ocasião ainda marcou o lançamento do Balanço de Gestão 2015 – 2018, documento produzido pela Superintendência de Comunicação que apresenta as principais realizações da pauta durante os últimos quatro anos.

De acordo com o secretário Iran Costa, o convite aos antigos secretários é uma forma de homenagear todos que trabalharam pela saúde pública em Pernambuco e que estão solidificando o Sistema Único de Saúde (SUS) como um dos principais patrimônios da população brasileira. Ao todo, 20 secretários ou seus representantes estiveram presentes no momento, entre eles Fred Amâncio, Antonio Carlos Figueira e Ana Maria Albuquerque, os três últimos secretários a assumirem a pasta, além de nomes como Gentil Porto, Cyro de Andrade Lima, Guilherme Robalinho, Gilliatt Falbo e Jorge Gomes.

“Fico muito grato em pode entrar numa galeria com tantos gestores de bem, que deixaram um legado muito positivo para o nosso Estado. Estamos os homenageando com uma placa, mas o verdadeiro reconhecimento é a população sendo atendida em todas as regiões do Estado”, pontuo Iran Costa.

O médico e antigo secretário Gentil Porto, que esteve à frente do órgão entre março de 2005 e janeiro de 2007, lembrou que trabalha na saúde pública desde 1962, quando iniciou seus trabalhos no Hospital Otávio de Freitas, no Recife. “A Secretaria de Saúde é como se fosse minha casa. Foi muito importante para mim a passagem por esta Secretaria. Devo muito a todos os servidores, aos que não aparecem, mas dão uma enorme contribuição por tudo o que fizeram. Sou muito grato também ao secretário Iran pela homenagem que ele nos presta. Hoje estou muito feliz”, destacou Gentil Porto.


LINHA DO TEMPO – Em um trabalho minucioso, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) também montou, no hall do órgão, uma linha do tempo com os principais feitos da saúde do Estado. No painel, estão destacadas as datas de inaugurações de todos os serviços geridos pela rede estadual de saúde, além de destacar outros fatos importantes para a área.

“Além da lembrança aos ex-secretários que passaram pela Saúde, a apresentação da linha do tempo foi o que mais me chamou atenção. O conteúdo é de extrema importância pelo fato de resgatar a história da saúde pública de Pernambuco, trazendo não apenas marcos da gestão estadual, com abertura de serviços e unidades, mas resgata importantes períodos da história”, disse o secretário Fred Amâncio, que ficou à frente da pasta entre março de 2010 a janeiro de 2011 e que, atualmente, gere a Secretaria Estadual de Educação.

QUATRO ANOS – O Balanço de Gestão 2015-2018 é um documento contendo 64 páginas, com textos, fotos e infográficos, dando visibilidade aos principais projetos realizados pela Saúde. Uma versão flip também estará disponível no portal da secretaria (portal.saude.pe.gov.br). Entre os dados apresentados, destaca-se a determinação do Governo de Pernambuco em investir em saúde durante os últimos quatro anos. Nesse período, Pernambuco se manteve no topo do ranking entre os Estados nordestinos como o que mais investe no setor.

A Emenda Constitucional 29 regulamenta que os Estados devem investir por ano, no mínimo, 12% da receita corrente líquida dos impostos no setor. Pernambuco destina, desde 2015, em média, 15,7%, percentual que também é maior do que o investido por São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

A atual gestão ainda ficará marcada na história por ter realizado o maior chamamento de profissionais da saúde pública pernambucana. Entre 2015 e 2018, mais de 6,4 mil aprovados em concursos públicos, entre médicos e profissionais de diversas áreas, reforçaram as escalas de plantão dos hospitais estaduais.

Ainda há muitas outras ações realizadas durante os últimos quatro anos da gestão da saúde. No período, mais de 78 milhões de preservativos masculinos e femininos foram distribuídos, 1,5 milhão de condutores abordados nas blitze da Lei Seca e 489 mil coletas de sangue realizadas pelo Hemope. Já as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs - casos de urgência) atenderam 6,8 milhões de pacientes, enquanto as Unidades Pernambucanas de Atenção Especializada (UPAEs - atendimentos ambulatoriais) fizeram mais de 2 milhões de consultas médicas e de outros profissionais de nível superior e realizaram 3,3 milhões de exames.

Nenhum comentário:

Postar um comentário